E no espaço do http://diario.iol.pt/sociedade/comboios-portalegre-cp-ultimas-tvi24/1226552-4071.html anuncia, Ramal ferroviário de Cáceres fecha a um de Fevereiro e desenvolve o tema com:

"Os serviços regionais no ramal ferroviário de Cáceres, entre Torre das Vargens (Ponte de Sor) e Beirã (Marvão), no distrito de Portalegre, são suprimidos a partir de 01 de fevereiro, revelou esta segunda-feira à Agência Lusa fonte da CP.

«É uma questão de racionalidade de serviços e de sustentabilidade económica e financeira da empresa», explicou a directora de comunicação da CP, Ana Portela.
De acordo com a responsável, a média de procura é de «três passageiros por comboio».
A supressão dos serviços surge num momento em que o Grupo de Amigos da Ferrovia Norte Alentejana (GAFNA) lançou uma petição na Internet para que a CP desenvolva trabalhos de «manutenção e melhoramento» dos comboios regionais que circulam no ramal de Cáceres.

«Nós esperamos recolher as 4 mil assinaturas necessárias para que o assunto seja discutido na Assembleia da República (AR)», disse hoje à Lusa Paulo Fonseca, responsável pelo GAFNA.
A petição tem ainda como objectivo combater a supressão do serviço regional ferroviário no ramal de Cáceres. «O GAFNA quer pressionar o Governo e quer também que ele (Governo) perceba que o Norte Alentejano está a caminhar para um isolamento cada vez maior, com o encerramento do serviço regional do ramal de Cáceres», declarou.

De acordo com Paulo Fonseca, a petição foi lançada «há oito dias» e já foi subscrita por «centenas de pessoas». O GAFNA espera entregar a «Petição pela manutenção e melhoramento dos comboios regionais no ramal de Cáceres» antes do final deste mês, de forma a «evitar» a supressão do serviço ferroviário naquele ramal.

«Não vai ser fácil, mas vamos tentar», assegurou. Por isso, o GAFNA está também a promover junto das populações a recolha de assinaturas, de forma a «acelerar» todo o processo e conseguir, desta forma, chegar rapidamente ao objectivo das quatro mil assinaturas.

Paulo Fonseca acusou a CP de «inércia» e de «pouco empenhamento» ao longo dos anos na manutenção daquele ramal, situação que levou os utentes a considerarem aquele serviço «pouco apetecível».
Nesse sentido, o responsável do GAFNA explicou ainda que o actual serviço é «deficitário, os horários inadequados à procura, o material de transporte obsoleto, lento, ruidoso e pouco confortável, com elevado consumo de combustível e elevados custos de manutenção».

O GAFNA não está sozinho no combate à supressão do serviço regional ferroviário no ramal de Cáceres, uma vez que nos últimos dias os municípios de Crato, Marvão e a Junta de Freguesia de Beirã, contestaram também esta medida.

Para o Bloco de Esquerda, esta situação vem contribuir para o «colapso» do distrito de Portalegre. Na mesma missiva, a estrutura partidária sublinha que o distrito de Portalegre «está abandonado», fruto das «ruinosas» políticas de sucessivos governos e à inércia dos representantes locais."

O blog "Gavião no Alentejo" pede mais uma vez ao pessoal, por favor, queiram assinar a petição.
Aconselha uma olhada pelo Tolosa Blog´s que fez um apanhado do que a malta na zona escreveu sobre o assunto.
Continua a acreditar que assunto pode ser levado a Assembleia da República assim vós o quereis...
publicado por DELFOS às 09:16