E no espaço http://p-m.blogs.sapo.pt/60650.html do seu amigo e caro Paulo Matos também lá se pronuncia "O segundo tema, tem a ver uma notícia indicada ontem, dia 18 de Janeiro na comunicação social – Agência Lusa, em que se fez eco do Aviso da CP que indica liminarmente que o serviço regional T.Vargens / Marvão vai ser suprimido dia 1 de Fevereiro de 2011.
Acredito que é nosso dever enquanto concelho pertencente ao distrito de Portalegre, Alto Alentejo, emitir um comunicado de solidariedade para com os concelhos afectados com tal decisão e com a GAFNA - Grupo de Amigos da Ferrovia Norte Alentejana, e recusar pactuar com esta atitude da CP face aos interesses da nossa região, empobrecendo-a cada vez mais.

Refiro ainda que esta acção por parte da CP, pode ser um pequeno gesto para uma supressão sucessiva ao longo dos próximos anos, de linhas regionais que não seja viáveis sob pontos de vista economicistas. A confirmar-se esta posição de gestão, também a linha da beira baixa – Estação de Belver pode ser afectada no futuro. Devemos pois relembrar à CP e ao Governo, que a existência do ramal de Cáceres é importante sob outros critérios, designadamente o combate à interiorização, pelo foco de turismo que potenciava. " ,      e se lhe dirá a seguir na prosa e na poética:

- Mas o blog "Gavião no Alentejo" expressa um obrigado muita grande ao seu amigo Paulo Matos e certamente que as pessoas mais afectadas pela medida tomada ainda lhe ficam mais reconhecidas e agradecidas. 

Podemos ter ideias muita diferentes uns dos outros mas no tocante à defesa e sobrevivênvia do nosso muito querido Alentejo e medidas que comportam e levam a um comportamento de uma prisão domiciliária sobre ele e quem vive nele, a nossa revolta e a nossa intolerância. 


A união vingou .
Vingou nos nossos espaços. A malta conseguiu falar a uma só voz. Não deixa de ser uma vitória que o blog "Gavião no Alentejo" com muito orgulho regista. A coisa o foi muito alto o foi sim senhora e sem saber a decisão que venha a ser tomada e deliberada por alguém de direito.

Apetece dizer que há vida, que a vida nestas paragens se levanta e uma geração que está perdendo o medo fala do real e não lhe dá o belo pelo belo e não baixa a cabeça e levanta a cabeça e baixa a cabeça como um pau mandado e vai e vem e as costas não lhe folgam e não é capaz  de pensar e ter uma opinião por si.

Sim!
Sim meu amigo e caro, o blog "Gavião no Alentejo" a si lho devo por pertencer hoje a ela. A coisa ainda não começou e na ligeira já é atacada. Ainda ontem quando termina a última postagem e a tenta colocar e partilhar no FaceBook e lhe aparece "conteúdo reportado abusivo".

Acredita que foi uma denúncia ou uma simples brincadeira de um boneco de barro ou uma criança em e ainda em uma escola primária a aprender a primeira vogal e se sentindo desconfortável na sua zona de conforto o seu comportamento o teve.

Claro que não baixou os braços e respondeu ao mail que o Face  lhe mandou e passados cinco minutos ou dez, passa, foi com satisfação que viu, a notícia continuava lá.

Não conseguiu.
Deve ter muita pena mas ainda não foi desta que conseguiu.
Mas mesmo que consiga algum dia, esquece, a certeza que se está a comunicar noutros espaços aqui na zona. A coisa e o activismo cerebral não pode parar. Não a um blog! A vários blogs na zona se lho diga e se lho repita as vezes que não tiver conta ou o brinde a uma geração na zona que vai perdendo o medo e se vai levantando e dinamizando o espaço local, onde este Alentejo começa.

Ao Paulo Matos, o blog "Gavião no Alentejo" ficou muita contente com a sua decisão de também se unir a esta malta na zona e na defesa da linha do Ramal de Cáceres, mas lhe deixa a si e aos amigos e colegas na zona, não é só aqui, ao que parece, ontem, no Telejornal da uma, a CP, a decisão também tomou de acabar com a linha que faz a ligação Lisboa - Beja e que assim a coisa lhe  pareceu...

No tocante ao primeiro ponto que aborda, o blog "Gavião no Alentejo" não se tinha apercebido mas o cita: "

Caríssimo Presidente e Vereadores,

Antes de mais, dou-vos parabéns pela rápida execução do projecto Percurso Pedestre PR1 – Arribas do Tejo. Cabe agora iniciar a sua promoção.

Para além disso, trago hoje aqui dois temas para vossa análise, ambos relacionados com a mobilidade dos nossos cidadãos.

1)O primeiro tema, é uma sugestão de melhoria sinalética ou mesmo a criação de um projecto de raiz, para melhorar as condições higieno-sanitárias disponíveis aos clientes da Rede Expresso.

Refiro que a Rede Expresso, tem um incontornável valor para o município de Gavião, nomeadamente pelo serviço público que presta no campo da mobilidade entre regiões, e lateralmente no impacto positivo que provoca no comércio limítrofe ao ponto de recolha dos passageiros, dado que muito mais que uma paragem de recolha de passageiros, Gavião serve também para uma pequena pausa na viagem.

Acontece, que os passageiros da Rede Expresso não encontram com facilidade um serviço de WC nas proximidades, sendo que pelos relatos que me foram remetidos por vários cidadãos até o WC do posto de combustíveis por vezes é disponibilizado por forma a colmatar a carência.

No entanto, nós cidadãos do concelho de Gavião sabemos que a alguns metros, está o WC público do Jardim do Cruzeiro, mas também este local não tem sido solução condigna (inclusivé para os cidadãos da vila de Gavião) porque está bastante degradado vítima de vandalismo constante. Por outro lado, o facto de não estar devidamente assinalada a proximidade do WC no local de paragem da Rede Expresso, provoca por sí só, também algum desconhecimento por parte dos passageiros.

Desta forma proponho que se analise a melhor solução para o problema, que pode passar por:
  • Sinalizar o WC do jardim do cruzeiro no local de paragem da rede expresso, coordenando também um aumento da manutenção e vigia do espaço para evitar os problemas já referenciados,
  • ou se inicie um estudo de projecto para construção de um pequeno WC no espaço do parque de estacionamento público, estando este o mais próximo possível da paragem da Rede Expresso." e lhe diz que também que facilita o executivo municipal por um dia ter tomado a decisão de derrubar o antigo WC e no seu local construir outro de novo e no mesmo sítio.", e lhe diz:
- O primeiro era uma aberração ao património da zona envolvente do nosso cruzeiro. Ao ser derrubado, ao ser construído um novo e muito mais baixo e ao atingir só a altura da rua e estrada, o que fica a ganhar é a qualidade de vida na nossa Vila. O problema que se coloca é só uma sanita, que não se sabe se são duas e a outra funciona. O problema que se coloca e atrás se menciona e muito mais grave deve ser para quem nos visita é a água no autoclismo não ter pessão e não ter força para limpar devidamente a respectiva sanita e o antigo a tinha.... Apenas se deixa o reparo.
publicado por DELFOS às 08:28