Hoje vamos ao Vale do Peso.
Não deixa de ser e continua a ser uma freguesia do concelho do Crato. Não deixa de parecer uma zona onde todo um Alentejo começa.
É com uma certa satisfação que o blog "gavião no Alentejo" a coisa por si é sentida com alguma emoção cerebral, a também começa a levar a vós... É uma terra, não deixa de ser uma freguesia com 344 habitantes em (2001) para uma área de 65,62Km2 e a WiKipedia a história assim lha conta.
O blog pensa, o "Gavião no Alentejo" o sente, esta terra e freguesia vai seguir os mesmos passos que Atalaia e Arez... O caminho a seguir deve ser este e ainda não só aconteceu, a sopa sempre foi na panela, o blog agora pensa que a sopa não sabe se ela não está sendo feita no tacho...

Mas o blog, não compreeendo que os políticos da praça tendo um punhado de areia na mão, que quanto mais eles o apertam, mais a areia se liberta, e, para alegrar a malta, o blog hoje leva a rapaziada até esta doce "Vale do Peso", a copiar Pinho Leal no  Portugal Antigo e Moderno:

"freguezia, Alemtejo, concelho a 6 Kilometros do Crato, comarca de Niza (foi do mesmo concelho, mas da comarca de Portalegre).
180 Kilometros ao S. E. de Lisboa, 110 fogos.
Em 1768, tinha 120,
Orago, Nossa Senhora da Luz. E`no priorado do Crato, annexo ao patriarchado. Districto admnistrativo de Portalegre.

O grão prior do Crato (da ordem de Malta) apresentava o cura, que tinha de renda - 120 alqueires de trigo, 24 almudes de vinho crú. meia carga de uva preta, e 3$000 reis em dinheiro.

É uma povoação agradavelmente situada, em uma collina pouco elevada, entre as freguezias de Flor da Rosa e Alpalhão, e a uns 250 metros, a O., da estrada real, à maçadam , do Crato para Niza, Fundão, Castello-Branco, Covilham, Guarda, etc. - Estrada importante, que liga a Beira Baixa e uma boa parte do Alto alemtejo com a estação do Crato, no caminho de ferro de S. E., o qual liga Lisboa com Badajoz.
Esta estação, fica entre as da Chança e Portalegre. A estação do Pêso, na linha de Cáceres, passa também a poucos Kilómetros, ao N., de Val do Pêso.
Dá o nome a esta freguezia, um pequeno valle, contiguo à povoação (a E.) muito mimoso, com hortas e pomares; sendo notáveis  as suas figueiras, pela sua belleza e tamanho descommunal delas...."
publicado por DELFOS às 04:23