Mas é um texto que nos preenche e coloca quietos... O referido nos obriga a ficar em sentido!

 Tinha feito um juramento algum tempo perante a sua consciência de que nunca mais iria comentar os posts do cidadão e senhor Manuel Monteiro da Silva. De quem dá o que tem a mais obrigado o não u é. Mais ainda compreendendo a sua introdutória e explicativa em algum retalho da sua pena o escreveu. Mas que olhar para este texto e ele não atinge o céu e o céu deixou de ser o limite. Ele o ultrapassa como que viajando por outras galáxias siderais alentejanas e se torna apátria e cidadão do mundo. Mas honra a nossa consciência e alma de alentejanos que começa no concelho de Gavião e terras de Comenda e lugar de Castelo Cernado e distrito de Portalegre e passando por Évora vai até ao Baixo-Alentejo em Beja. Honra. Honra-nos. Não deixa de ser a pena que quando mais escreve mais nos dá o éter e o sublime ou o quinto elemento a una prosa carregada de Régio ou Espanca. Apenas um senão. A referido texto esqueceu de dizer em "htpp://castelocernado.blogspot.com" e sobre a dita cal branca que o executivo de Gavião, alguns anos atrás, o privilégio e o gosto tinha de oferecer aos nativos locais e das freguesias deste concelho, cal e de borla. Não sabe o blog o motivo e a razão da decisão de acabar com o acto. Tão e só simplesmente isto. Se lho dá e depois se lho tira... São boas boas práticas tomadas pelo executivo vigente - na defesa do seu património - e elas foram para o mar alto se afogar...
publicado por DELFOS às 06:34