O COMÉRCIO EM BELVER E A SUA INDÚSTRIA

02.02.11

JOÃO ALVES FREIRE
Estabelecimento de fazenda, Malas,
Camas de Ferro, Mercearia e Miudezas
Beira-Baixa -- BELVER
______________________________

FARMÁCIA MENDES
Director Técnico Alexandre Mendes
Aviamento escrupuloso de todo o receituário médico
BELVER
__________________________________________________
JOÃO BATISTA DA SILVA
Productor de vinhos, cereais, azeites e cortiças
BELVER
__________________________________________________
JOÃO DAVID FARIA
MERCEARIA e vinhos
Largo 5 de Outubro
BELVER
___________________
Lagar da Oila
SOCIEDADE POR COTAS
Fabrico de azeite pelos processos mais modernos
BELVER
__________________________________________________
MANUEL CARDOSO SEQUEIRA
MERCEARIAS e vinhos
Estrada Nacional - BELVER - Beira Baixa
__________________________________________________
PENSÂO BARATA
BOa meza, bons quartos
- Preços módicos -
Vinhos da sua produção
BELVER
________________________
MIGUEL MATIAS CHAMBEL
Comissões e Consignações Correspondente Bancário e de seguros
ADUBOS, AZEITES, CEREAIS E OUTROS ARTIGOS
SABÃO MOLE
Fabrico regional, que fornece em pequenas e grandes quantidades
para muitas fábricas de lanifícios e outros tecidos do paiz
_____________________________________________________

O Blog, o "ALENTEJO no NORTE" diz que a coisa se passou nos anos trinta do século passado e leva a coisa para o ano de 1932. Esta do sabão, do sabonete, o devido produto parece que esconde qualquer coisa...

publicado por DELFOS às 02:25

A OPERACIONAL NO GAVIÃO

01.02.11

MUNICÍPIO DE GAVIÃO

Aviso n.º 3315/2011

Conclusão de Período Experimental

Para os devidos efeitos e de acordo com o preceituado no artigo 37.º e n.º 6 do artigo 12.º da Lei n.º 12 -A/2008, de 27 de Fevereiro, torna -se publico que foi homologada pelo Sr. Vereador Germano Manuel Batista Porfírio em 12 de Janeiro de 2011, a Acta n.º 17, conclusão com sucesso do período experimental das Assistentes Operacionais abaixo referidos na modalidade de contrato de trabalho em funções publicas por tempo indeterminado:

Ana Paula oliveira Antunes; Arminda Maria Pires Marcelino; Esmeralda Chamiço de Matos Rosa; Maria da Conceição França Marques Nunes; Maria Filomena Menezes Faca Chambel; Sandra Catarina dos Santos Infante; Sara Isabel da Rosa Maia; Vera Cristina Pires Isaías Calado

12 de Janeiro de 2011. —

O Presidente da Câmara,

Jorge Manuel Martins de Jesus

304211192
publicado por DELFOS às 08:21

CRIAÇÃO DA ZONA DE CAÇA MUNICIPAL DA FREGUESIA DE MARGEM

01.02.11

DESPACHO N.º 16/2011/ZC

Pela Portaria n.º 544/2005, de 22 de Junho, foi criada a zona de caça municipal da Freguesia da Margem (processo n.º 3934-AFN), situada no município de Gavião, com uma área de 2921 hectares, válida até 22 de Junho de 2011, e transferida a sua gestão para a Associação de Caça e Pesca da Freguesia da Margem, que entretanto requereu a sua renovação.

Cumpridos os preceitos legais, e com fundamento no disposto no artigo 21.º em conjugação com o estipulado na alínea a) do artigo 18.º, ambos do Decreto-Lei n.º 202/2004, de 18 de Agosto, com a redacção que lhe foi conferida pelo Decreto-Lei n.º 201/2005, de 24 de Novembro e com as alterações do Decreto-Lei n.º 9/2009 e do Decreto-Lei n.º 2/2011, respectivamente de 9 e 6 de Janeiro, consultado o Conselho Cinegético Municipal do Gavião, de acordo com a alínea d) do artigo 158.º do mesmo diploma e no uso das competências subdelegadas pelo Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, pelo Despacho n.º 866-A/2011, publicado no Diário da República, 2.ª Série, n.º 7, de 11 de Janeiro, determino o seguinte:

1. É renovada a transferência de gestão da zona de caça municipal da Freguesia da Margem (processo n.º 3934-AFN), por um período de 6 anos, constituída por vários terrenos cinegéticos sitos na freguesia da Margem, município de Gavião, com uma área de 2921 hectares.

 2. O presente despacho entra em vigor no dia da sua publicação no sítio da Internet da Autoridade Florestal Nacional, produzindo efeitos a partir de 23 de Junho de 2011.

O Presidente

Amândio Torres

publicado por DELFOS às 07:49

EMENTA

01.02.11

Direcção Regional de Educação Alentejo /

135495 - Agrupamento Vertical de Gavião

330360 - Escola Básica Integrada c/ J.I. de Gavião

6041 - 909 EC Gavião * Telef. 241639000 * Fax 241639007 * Nº Cont. 600082164

Ementas da Semana: 31-01-2011 a 04-02-2011 Almoço

2ª Feira 31-01-2011

Peixe

Prato: Rissóis de pescada c/arroz de cenoura e salada de tomate

Sopa: Agrião

Sobremesa: Banana ou Tangerina

3ª Feira 01-02-2011

Carne

Sopa: Espinafres

Prato: Vitela estufada c/massa fusili e salada mista

Sobremesa: Arroz doce ou maçã

4ª Feira 02-02-2011

Peixe

Sopa: Creme de ervilhas

Prato: Bacalhau à braz c/salada de alface e cenoura ralada

Sobremesa: Arroz doce ou maçã

5ª Feira 03-02-2011

Carne

Sopa: Canja

Prato: Empadão de carne c/salada mista (alface e tomate)

Sobremesa: Pêra ou laranja

6ª Feira 04-02-2011

Peixe

Sopa: Creme de legumes

Prato: Solha no forno c/batata corada e legumes salteados

Sobremesa: Uvas ou banana

Obs: Ora aqui está, um jogo aberto. A todo o campo. Não se compreende que por vezes ele é fechado. Não se sabe se esta lista, ela foi elaborada pela Direcção ou pelo Agrupamento. O que importa é quando não é rendilhado, ele cai sempre bem e o IGAI deve estar dormindo...

publicado por DELFOS às 02:14

O GAVIÃO NO ALENTEJO TINHA LOBISOMEM

31.01.11

"Lobisomem ou licantropo (do grego λυκάνθρωπος: λύκος, lykos, "lobo" e άνθρωπος, anthrōpos, "homem"), é um ser lendário, com origem em tradições europeias, segundo as quais, um homem pode se transformar em lobo ou em algo semelhante a um lobo em noites de lua cheia, só voltando à forma humana ao amanhecer.

Tais lendas são muito antigas e encontram a sua raiz na mitologia grega. Segundo As Metamorfoses de Ovídio, Licaão, o rei da Arcádia, serviu a carne de Árcade, a Zeus e este como castigo, transformou-o em lobo (Met. I. 237).Uma das personagens mais famosas foi o pugilista arcádio Damarco Parrásio, herói olímpico que assumiu a forma de lobo nove anos após um sacrifício a Zeus Liceu, lenda atestada pelo geógrafo Pausânias.

Segundo lendas mais modernas, para matar um lobisomem é preciso acertá-lo com artefatos feitos de prata.

Variantes culturais

O Licantropo dos gregos é o mesmo que o Versipélio dos romanos, o Volkodlák dos eslavos, o Werewolf dos saxões, o Wahrwolf dos alemães, o Óboroten dos russos, o Hamtammr dos nórdicos, o Loup-garou dos franceses, o Lobisomem da Península Ibérica e da América Central e do Sul, com suas modificações fáceis de Lubiszon, Lobisomem, Lubishome; nas lendas destes povos, trata-se sempre da crença na metamorfose humana em lobo, por um castigo divino.



Lenda brasileira


No Brasil existem muitas versões dessa lenda, variando de acordo com a região. Uma versão diz que a sétima criança em uma sequência de filhos do mesmo sexo tornar-se-á um lobisomem. Outra versão diz o mesmo de um menino nascido após uma sucessão de sete mulheres. Outra, ainda, diz que o oitavo filho se tornará a fera.




Em algumas regiões, o Lobisomem se transforma à meia noite de sexta-feira, em uma encruzilhada. Como o nome diz, é metade lobo, metade homem. Depois de transformado, sai à noite procurando sangue, matando ferozmente tudo que se move. Antes do amanhecer, ele procura a mesma encruzilhada para voltar a ser homem.

Em algumas localidades diz-se que eles têm preferência por bebês não batizados. O que faz com que as famílias batizem suas crianças o mais rápido possível. Já em outras diz-se que ele se transforma se espojando onde um jumento se espojou e dizendo algumas palavras do livro de São Cipriano e assim podendo sair transformado comendo porcarias até que quase se amanheça retornando ao local em que se transformou para voltar a ser homem novamente. No interior do estado de Rondônia, o lobisomem após se transformar, tem de atravessar correndo sete cemitérios até o amanhecer para voltar a ser humano. Caso contrário ficará em forma de besta até a morte. O escritor brasileiro João Simões Lopes Neto escreveu assim sobre o lobisomem:"Diziam que eram homens que havendo tido relações impuras com as suas comadres, emagreciam; todas as sextas-feiras, alta noite, saíam de suas casas transformados em cachorro ou em porco, e mordiam as pessoas que a tais desoras encontravam; estas, por sua vez, ficavam sujeitas a transformarem-se em Lobisomens…"

A lenda do lobisomem é muito conhecida no folclore brasileiro, e assim como em todo o mundo, os lobisomens são temidos por quem acredita em sua lenda. Algumas pessoas dizem que além da prata o fogo também mata um lobisomem.

Outras acreditam que eles se transformam totalmente em lobos e não metade lobo metade homem. Mudam de forma a hora que querem e sabem o que estão fazendo quando se transformam.

Desenho de um Lobisomem, por Lucas Cranach em 1512

Algumas lendas também dizem que se um ser humano for mordido por um lobisomem, e não o encontrar a cura até a 12ª badalada desse mesmo dia, ficará lobisomem para toda a eternidade. No interior do estado de São Paulo, divisa com Minas Gerais, está localizada a cidade de Joanópolis, capital mundial do Lobisomem, com o maior número de avistamentos da fera registrados em uma só cidade até hoje.Referia-se que existiam muitos lobisomens pela zona de Setúbal (Portugal)Gavião]], (Distrito de Portalegre), região Alentejo e sub-região do Alto Alentejo, e quando se questionava acerca da razão da existência de tal coisa, as respostas eram algo unânimes: "As palavras dos batizados eram outras.." e mencionava-se as razões já ditas na lenda brasileira. Por vezes, quando as pessoas vinham de uma festa ou convívio, ou simplesmente vinham da horta, a pé ou de carroça, e estamos a falar há 30 ou 40 anos atrás (ou mais), não raras vezes era ouvido um som repetitivo, como um trovão constantemente a tronar, de longe e associava-se isso aos lobisomens. Desde há alguns anos para cá que não se ouve falar de um caso desses, mas ainda perduram na memória as histórias que nos contavam em pequenos, como a do homem que conversava com os seus amigos no café, e deixa escapar: "Como me custa subir a serra da Ladeira de noite, com pés de porco…".

Há referências muito antigas ao lobisomem em Portugal. Aparece no Rifão de Álvaro de Brito (Cancioneiro Geral):

Sois danado lobishomem,

Primo d’Isac nafú;

Sois por quem disse Jesus

Preza-me ter feito homem.

(Garcia de Resende, Excertos, por António Feliciano de Castilho, Livraria Garnier, Rio de Janeiro, 1865, p. 24).

É também mencionado no Vocabulario Portuguez e Latino de Rafael Bluteau (tomo V, p. 195) e nos sonetos de Bocage:

Profanador do Aónio santuário,

Lobisomem do Pindo, orneia ou brama,

Até findar no Inferno o teu fadário!

(Bocage, Obras Escolhidas, primeiro volume, p.122).


Lenda portuguesa

No século XIX, Alexandre Herculano escreveu assim sobre o lobisomem português: "Os lubis-homens são aqueles que têm o fado ou sina de se despirem de noite no meio de qualquer caminho, principalmente encruzilhada, darem cinco voltas, espojando-se no chão em lugar onde se espojasse algum animal, e em virtude disso transformarem-se na figura do animal pré-espojado. Esta pobre gente não faz mal a ninguém, e só anda cumprindo a sua sina, no que têm uma cenreira mui galante, porque não passam por caminho ou rua, onde haja luzes, senão dando grandes assopros e assobios para se lhas apaguem, de modo que seria a coisa mais fácil deste mundo apanhar em flagrante um lubis-homem, acendendo luzes por todos os lados por onde ele pudesse sair do sítio em que fosse pressentido. É verdade que nenhum dos que contam semelhantes histórias fez a experiência". (A. Herculano, Opúsculos, Tomo IX, Bertrand, Lisboa, 1909, p. 176-177).


Peeira

Peeira ou fada dos lobos é o nome que se dá às jovens que se tornam nas guardadoras ou companheiras de lobos. Elas são a versão feminina do lobisomem e fazem parte das lendas de Portugal e da Galiza.. A peeira tem o dom de comunicar e controlar alcateias de lobos.

Um extenso relato sobre o lobisomem fêmea português encontra-se nas Travels in Portugal de John Latouche (London, [1875], p. 28-36).

Camilo Castelo Branco escreveu nos Mistérios de Lisboa: "A porta em que bateu o padre Diniz comunicava para a sala em que estavam duas criadas da duquesa, cabeceando com sono, depois que se fartaram de anotar as excentricidades de sua ama, que, a acreditá-las, há cinco anos que cumpria fado, espécie de Loba-mulher, ou Lobis-homem fêmea, se os há, como nós sinceramente acreditamos." (Vol.I, Porto, 1864, p. 136).

Corredor

O corredor é a pessoa que tem que correr o fado. O corredor é um ser mutante, pode assumir a forma de lobo de cão ou outro animal. Quando se encontra um para quebrar o fado deve-se fazer sangue, isto é, fazê-lo sangrar.

Tardo

O Tardo é uma espécie de duende, um ser mutante que assume formas de animais mas que pode transformar-se num lobisomem se ao fim de sete anos não lhe quebrarem o fado. Quando uma pessoa mente sobre ter visto um lobisomem, ele procura a pessoa e a enterra viva dentro de uma floresta fechada. Se a pessoa não for resgatada após 3 dias ela é condenada a morte (mesmo sendo mulher ou uma criança), devido a sua mentira. A pessoa que mentiu sobre ter o visto, se prepare, pois ele estará a sua espera. Depois, com sua morte o lobisomem pega o seu corpo enterrado e o joga no rio, mas ele fica com seus ossos."


publicado por DELFOS às 08:33

O GAVIÃO NO ALENTEJO TINHA LOBISOMEM

29.01.11
"Lobisomem ou licantropo (do grego λυκάνθρωπος: λύκος, lykos, "lobo" e άνθρωπος, anthrōpos, "homem"), é um ser lendário, com origem em tradições europeias, segundo as quais, um homem pode se transformar em lobo ou em algo semelhante a um lobo em noites de lua cheia, só voltando à forma humana ao amanhecer.

Tais lendas são muito antigas e encontram a sua raiz na mitologia grega. Segundo As Metamorfoses de Ovídio, Licaão, o rei da Arcádia, serviu a carne de Árcade, a Zeus e este como castigo, transformou-o em lobo (Met. I. 237).Uma das personagens mais famosas foi o pugilista arcádio Damarco Parrásio, herói olímpico que assumiu a forma de lobo nove anos após um sacrifício a Zeus Liceu, lenda atestada pelo geógrafo Pausânias.

Segundo lendas mais modernas, para matar um lobisomem é preciso acertá-lo com artefatos feitos de prata.
Variantes culturais

O Licantropo dos gregos é o mesmo que o Versipélio dos romanos, o Volkodlák dos eslavos, o Werewolf dos saxões, o Wahrwolf dos alemães, o Óboroten dos russos, o Hamtammr dos nórdicos, o Loup-garou dos franceses, o Lobisomem da Península Ibérica e da América Central e do Sul, com suas modificações fáceis de Lubiszon, Lobisomem, Lubishome; nas lendas destes povos, trata-se sempre da crença na metamorfose humana em lobo, por um castigo divino.
Lenda brasileira

No Brasil existem muitas versões dessa lenda, variando de acordo com a região. Uma versão diz que a sétima criança em uma sequência de filhos do mesmo sexo tornar-se-á um lobisomem. Outra versão diz o mesmo de um menino nascido após uma sucessão de sete mulheres. Outra, ainda, diz que o oitavo filho se tornará a fera.

Em algumas regiões, o Lobisomem se transforma à meia noite de sexta-feira, em uma encruzilhada. Como o nome diz, é metade lobo, metade homem. Depois de transformado, sai à noite procurando sangue, matando ferozmente tudo que se move. Antes do amanhecer, ele procura a mesma encruzilhada para voltar a ser homem.

Em algumas localidades diz-se que eles têm preferência por bebês não batizados. O que faz com que as famílias batizem suas crianças o mais rápido possível. Já em outras diz-se que ele se transforma se espojando onde um jumento se espojou e dizendo algumas palavras do livro de São Cipriano e assim podendo sair transformado comendo porcarias até que quase se amanheça retornando ao local em que se transformou para voltar a ser homem novamente. No interior do estado de Rondônia, o lobisomem após se transformar, tem de atravessar correndo sete cemitérios até o amanhecer para voltar a ser humano. Caso contrário ficará em forma de besta até a morte. O escritor brasileiro João Simões Lopes Neto escreveu assim sobre o lobisomem:"Diziam que eram homens que havendo tido relações impuras com as suas comadres, emagreciam; todas as sextas-feiras, alta noite, saíam de suas casas transformados em cachorro ou em porco, e mordiam as pessoas que a tais desoras encontravam; estas, por sua vez, ficavam sujeitas a transformarem-se em Lobisomens…"

A lenda do lobisomem é muito conhecida no folclore brasileiro, e assim como em todo o mundo, os lobisomens são temidos por quem acredita em sua lenda. Algumas pessoas dizem que além da prata o fogo também mata um lobisomem.

Outras acreditam que eles se transformam totalmente em lobos e não metade lobo metade homem. Mudam de forma a hora que querem e sabem o que estão fazendo quando se transformam.
Desenho de um Lobisomem, por Lucas Cranach em 1512

Algumas lendas também dizem que se um ser humano for mordido por um lobisomem, e não o encontrar a cura até a 12ª badalada desse mesmo dia, ficará lobisomem para toda a eternidade. No interior do estado de São Paulo, divisa com Minas Gerais, está localizada a cidade de Joanópolis, capital mundial do Lobisomem, com o maior número de avistamentos da fera registrados em uma só cidade até hoje.Referia-se que existiam muitos lobisomens pela zona de Setúbal (Portugal)|Gavião]], (Distrito de Portalegre), região Alentejo e sub-região do Alto Alentejo, e quando se questionava acerca da razão da existência de tal coisa, as respostas eram algo unânimes: "As palavras dos batizados eram outras.." e mencionava-se as razões já ditas na lenda brasileira. Por vezes, quando as pessoas vinham de uma festa ou convívio, ou simplesmente vinham da horta, a pé ou de carroça, e estamos a falar há 30 ou 40 anos atrás (ou mais), não raras vezes era ouvido um som repetitivo, como um trovão constantemente a tronar, de longe e associava-se isso aos lobisomens.Desde há alguns anos para cá que não se ouve falar de um caso desses, mas ainda perduram na memória as histórias que nos contavam em pequenos, como a do homem que conversava com os seus amigos no café, e deixa escapar: "Como me custa subir a serra da Ladeira de noite, com pés de porco…".

Há referências muito antigas ao lobisomem em Portugal. Aparece no Rifão de Álvaro de Brito (Cancioneiro Geral):

Sois danado lobishomem,
Primo d’Isac nafú;
Sois por quem disse Jesus
Preza-me ter feito homem.
(Garcia de Resende, Excertos, por António Feliciano de Castilho, Livraria Garnier, Rio de Janeiro, 1865, p. 24).

É também mencionado no Vocabulario Portuguez e Latino de Rafael Bluteau (tomo V, p. 195) e nos sonetos de Bocage:

Profanador do Aónio santuário,
Lobisomem do Pindo, orneia ou brama,
Até findar no Inferno o teu fadário!
(Bocage, Obras Escolhidas, primeiro volume, p.122).

Lenda portuguesa

No século XIX, Alexandre Herculano escreveu assim sobre o lobisomem português: "Os lubis-homens são aqueles que têm o fado ou sina de se despirem de noite no meio de qualquer caminho, principalmente encruzilhada, darem cinco voltas, espojando-se no chão em lugar onde se espojasse algum animal, e em virtude disso transformarem-se na figura do animal pré-espojado. Esta pobre gente não faz mal a ninguém, e só anda cumprindo a sua sina, no que têm uma cenreira mui galante, porque não passam por caminho ou rua, onde haja luzes, senão dando grandes assopros e assobios para se lhas apaguem, de modo que seria a coisa mais fácil deste mundo apanhar em flagrante um lubis-homem, acendendo luzes por todos os lados por onde ele pudesse sair do sítio em que fosse pressentido. É verdade que nenhum dos que contam semelhantes histórias fez a experiência". (A. Herculano, Opúsculos, Tomo IX, Bertrand, Lisboa, 1909, p. 176-177).
Peeira

Peeira ou fada dos lobos é o nome que se dá às jovens que se tornam nas guardadoras ou companheiras de lobos. Elas são a versão feminina do lobisomem e fazem parte das lendas de Portugal e da Galiza.. A peeira tem o dom de comunicar e controlar alcateias de lobos.

Um extenso relato sobre o lobisomem fêmea português encontra-se nas Travels in Portugal de John Latouche (London, [1875], p. 28-36).

Camilo Castelo Branco escreveu nos Mistérios de Lisboa: "A porta em que bateu o padre Diniz comunicava para a sala em que estavam duas criadas da duquesa, cabeceando com sono, depois que se fartaram de anotar as excentricidades de sua ama, que, a acreditá-las, há cinco anos que cumpria fado, espécie de Loba-mulher, ou Lobis-homem fêmea, se os há, como nós sinceramente acreditamos." (Vol.I, Porto, 1864, p. 136).
Corredor
O corredor é a pessoa que tem que correr o fado. O corredor é um ser mutante, pode assumir a forma de lobo de cão ou outro animal. Quando se encontra um para quebrar o fado deve-se fazer sangue, isto é, fazê-lo sangrar.
Tardo

O Tardo é uma espécie de duende, um ser mutante que assume formas de animais mas que pode transformar-se num lobisomem se ao fim de sete anos não lhe quebrarem o fado. Quando uma pessoa mente sobre ter visto um lobisomem, ele procura a pessoa e a enterra viva dentro de uma floresta fechada. Se a pessoa não for resgatada após 3 dias ela é condenada a morte (mesmo sendo mulher ou uma criança), devido a sua mentira. A pessoa que mentiu sobre ter o visto, se prepare, pois ele estará a sua espera. Depois, com sua morte o lobisomem pega o seu corpo enterrado e o joga no rio, mas ele fica com seus ossos."

publicado por DELFOS às 00:24

A FREGUESIA DE BELVER TEM ARTISTA GRANDIOSO

27.01.11
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] $included>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<img $included="null" alt="/" class="gk_is_slide" height="350" src="http://www.arturgueifao.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/531830A4.jpg" style="opacity: 1; visibility: visible; z-index: 2;" title="A4" width="935" /><br /><br /><img $included="null" alt="/index.php?option=com_content&amp;view=article&amp;id=28&amp;Itemid=67" class="gk_is_slide" src="http://www.arturgueifao.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/402672A1.jpg" style="opacity: 1; visibility: visible; z-index: 0;" title="A1" /><br /><br /><br /><img $included="null" alt="/" class="gk_is_slide" src="http://www.arturgueifao.com/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/737587A2.jpg" style="opacity: 1; visibility: visible; z-index: 1;" title="A2" /><br /><br /><div style="text-align: justify;">"Artur Gueifão, expôs dez trabalhos na Casa da Criança Rainha Santa Isabel em Paço de Arcos,  as crianças tiveram assim (acompanhadas pelo Gueifão),  a  oportunidade  de manusear as pedras, o barro e a madeira. O Jornal de Paço de Arcos deu a noticia.</div><div style="text-align: justify;"></div><div style="text-align: justify;">Desde o passado dia 6 de Janeiro que têm estado expostas  na Casa da Criança Rainha Santa Isabel dez miniaturas feitas de  pedra, da autoria do Artista Artur Gueifão. Esta Instituição, de parceria com a Escola Básica nº 1 incentivou os alunos do A.T.L. à realização   de desenhos alusivos à exposição das “casas de pedra”. Pontes romanas - Fortificações  - Faróis (como o da Giribita)  - Castelos Medievais, etc., são apenas uma amostra da criatividade do artista. Numa conversa informal com o autor, tomámos conhecimento que se prontificou a ir ao encontro das crianças para satisfazer a sua curiosidade, explicando-lhes  o significado das respectivas miniaturas e,  também, dos materiais empregues, bem como o seu manuseamento. O numero de desenhos apresentados foi significativo, o que levou a   que fosse constituído um júri para eleger os três melhores. Assim, quatro colegas (dos quatro anos de escolaridade elegeram:<br />Com o 1º Prémio - Diogo Carmo do 4º ano<br />Com o 2º Prémio – Catarina Bouçós, do 4º ano<br />Com o 3º Prémio -Diana Viegas, do 3º ano<br />Posteriormente, procedeu-se o outra votação dum júri formado pela Educadora Fátima e monitoras do A.T.L., sendo escolhidos mais três participantes. Do 1º ano – André Maia, com o 1º lugar;  em 2º lugar, Mariana Paulo, do 2º ano; o 3º lugar coube a Tiago Ventosa, aluno do 1º ano. <br />Os premiados receberam pequenas lembranças, mas que certamente vão lembrar ao longo dos anos . E nós fazemos votos para que experiências como esta proliferem aqui na nossa vila – Paço de Arcos<br />Noticia no Jornal A Voz de Paço de Arcos/Jornalista Maria Aguiar."</div><div style="text-align: left;">in "<a href="http://www.arturgueifao.com/index.php?option=com_content&amp;view=article&amp;id=63:exposicao&amp;catid=38:noticias&amp;Itemid=67">http://www.arturgueifao.com/index.php?option=com_content&amp;view=article&amp;id=63:exposicao&amp;catid=38:noticias&amp;Itemid=67</a>"</div><div style="text-align: left;"><br /></div><div style="text-align: left;">O blog "ALENTEJO no NORTE" diz que o senhor e o artista que é, esta terra, esta vila, esta freguesia - a de BELVER - o deu ao mundo e o orgulho o deve ter. Este artista nasceu em Belver e vive em Oeiras, desde 1972... Assim está bem falar desde concelho de Gavião e lhe poder dar a qualidade que merece. Muita bom mesmo! E natural de Furtado e lugarejo da eterna e sempre Belver...</div>
publicado por DELFOS às 07:26

ALTA TENSÃO NO NORTE ALENTEJANO

25.01.11

Processo EPU N.º 11603
Édito n.º 32/2011 


Faz-se público que, nos termos e para os efeitos do artigo 19.º do Regulamento de Licenças para Instalações Eléctricas, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 26 852, de 30 de Julho de 1936, com redacção dada pela Portaria n.º 344/89, de 13 de Maio, estará patente na Secretaria da Câmara Municipal de Gavião e nesta Direcção Regional, sita na Zona Industrial de Almeirim, 18, 7005-639 évora, com o telefone 266750450, fax 266702420, e-mail dre.alentejo@dreal.min-economia.pt, todos os dias úteis, durante as horas de expediente, pelo prazo de quinze dias, a contar da publicação deste édito no “Diário da Republica"  o projecto apresentado pela EDP Distribuição - Energia, SA - Direcção de Redes e Clientes Tejo, para o estabelecimento de linha aérea de MT a 30 kV, N.º 1209 L3 0093, com 2238 m, com origem no apoio n.º 7 da linha de MT a 30 kV para o PT GAV 0044D — Comenda e término no PT GAV 0076D — Cabeça Cimeira; PT tipo aéreo — AS de 50 kVA e 30 kV; Rede BT, freguesia de Comenda, concelho de Gavião, a que se refere o processo mencionado em epígrafe.
Todas as reclamações contra a aprovação deste projecto deverão ser presentes nesta Direcção Regional da Economia ou na Secretaria daquela Câmara Municipal, dentro do citado prazo.
2010-12-14. — O Director de Serviços de Energia, Raul Mateus.




publicado por DELFOS às 08:04

A PINGA DO CONCELHO DE GAVIÃO TEM MUITA QUALIDADE

24.01.11
.
Uma Pausa no Gavião

A região, Gavião, não é propriamente conhecida pelos seus vinhos, aliás, os produtores locais são tão poucos e recentes que contam-se pelos dedos de uma mão os vinhos de qualidade saídos deste Norte Alentejo, paredes meias com o rio Tejo, com as Beiras e o Ribatejo logo ali à espreita. Uma encruzilhada de solos, climas, paisagens.

Com este cenário, foram poucos, ainda, os produtores que se aventuraram numa região onde o nome não vende, apesar de jurarem a pé juntos que este é um dos melhores terroirs de Portugal.
Um deste aventureiros, Ilex, entrou com os seus vinhos no mercado com a colheita de 2006 e, presentemente, nas prateleiras, está a colheita de 2007 e o reserva de 2006, vinhos esses já medalhados em vários concurso nacionais e internacionais.



Curiosa a escolha das castas, onde a Touriga Nacional está em largo destaque, mas onde também temos a nortanhasTinta Barroca e o Tinto Cão, nas nossas, e Petit Verdot, nas imigrantes, uma casta cada vez mais usada em terras alentejanas derivado ao aumento das temperaturas, dizem os entendidos.



Pausa tinto 2007
Um vinho que vive da fruta séria e da frescura que apresenta na boca, que o faz um bom parceiro para o dia a dia, apesar do preço já andar por volta dos 6/7 euros. (87/100)

Pausa Reserva tinto 2006
Mais concentrado, a mesma fruta elegante, aromas que nos transportam para o campo, com madeira bem integrada, boa frescura. Um bom vinho, com qualidade evidente. Custa cerca de 10 euros. (90/100)
In http://pingamor.blogspot.com/2011/01/uma-pausa-no-gaviao.html
publicado por DELFOS às 15:23

CONTINUA NA RUA DO BECO DA 24

22.01.11
Nunca a coisa a compreendeu que olhando bem para ela um dia o retrato lhe tirou...


Que a publicidade que vai saindo ou a informação a migalha numa a coisa compreendeu a da Comenda a ficar sempre de fora...


Enfim, o segredo d´abelha só ela o sabe...


Mas que a coisa não está para birras u não o está lá o não o está lá não senhora. Que diga lá que sim senhora. Mas a coisa ainda não mudou...


Olhando dois cartazes.


Num, a do Gavião e a do Belver.
Noutro, a do Gavião e a do Belver e mais a da Margem.
A da Comenda a continuar a ficar de fora...

Semelhança com a realidade é uma pura coincidencia...


Num, o apelo ao Voluntariado e o apoio aos idosos na área do concelho de Gavião!


Noutro, o apelo ao reforço de um Banco de Excedentes e o que não se usa para se dar a quem mais precisa!


É uma iniciativa -- Projectos Caminhos CLDS  - numa parceria e fusão com o concelho do Crato ou a do Crato.


Não foi possível encontrar elementos que suportem a base do referido organismo e a sua missão no espaço...


Qualquer dia é a sopa dos pobres a aparecer...


Embora a da Comenda mesmo que continue a ficar de fora!!!!!!! 

A semelhança com a realidade é uma pura coincidencia....
publicado por DELFOS às 13:52

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2011

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

últ. comentários

mais comentados

arquivos

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro